1. Home
  2. Noticias

COVID-19: Factoring, uma defesa perante a crise e uma alavanca para a recuperação

 

Diante de uma situação sem precedentes, as empresas estão a multiplicar iniciativas para enfrentar a tempestade económica e sanitária, tentando limitar os danos. Para preservar os seus fluxos de caixa, o Factoring atua como uma solução rápida e eficiente. E pode impulsionar o ressurgir da sua atividade…

 

Com uma iminente queda sem precedentes no PIB para este ano de 2020, todas as empresas estão implementando soluções de emergência para lidar com este choque sem precedentes. A nível nacional, várias medidas vêm em auxílio de empresários e colaboradores, como sejam as linhas de crédito com apoio do estado ou as relacionadas com o apoio ao emprego. Mas, para evitar um cenário mais drástico, de falência por exemplo, e permitir o reinício da atividade das empresas nas melhores condições, um dos principais desafios está no nível de tesouraria das empresas, algo a preservar em absoluto.

 

Rapidamente, o governo tomou várias iniciativas nesse sentido, destinadas a empresas: diferimento de cobrança de impostos, lançamento de linhas de crédito para apoio de tesouraria em montante e prazos de amortização consideráveis, implementação de moratórias de créditos na banca até final de setembro 2020, entre outras, medidas estas para diminuir pagamentos e saídas de caixa, em caso de colapso das receitas e rendimentos.

 

Recebimentos imediatos

 

Ao mesmo tempo, toda esta crise está a levar ao aumento dos prazos de pagamento por parte de clientes e entidades devedoras, aumentando a pressão sobre a tesouraria. Um risco real, visto que muitas das falhas nos negócios estão relacionadas com recebimentos em atraso. Existe, no entanto, uma solução que permite mitigar este cenário. O factoring permite o recebimento quase imediato das faturas emitidas. Concretamente, as faturas endereçadas a um cliente são imediatamente transmitidas a um "Factor", que efetua o pagamento à empresa vendedora dos bens, muitas das vezes, até um máximo de 24 horas. Depois, é esse mesmo “Factor” que chama a si a cobrança das faturas. Muitas vezes invisível para o cliente, o factoring proporciona uma verdadeira tranquilidade e elimina o risco de imparidade em caso de insolvência dos compradores.

 

Gestão simplificada

 

Antecipadas em muito pouco tempo, essas faturas reforçam os fluxos de caixa, financiam as necessidades de fundo de maneio, e apoiam a retoma da atividade. Também é uma oportunidade de passar essa atividade específica de gestão de recebimentos e cobranças, para um especialista. Pura eficiência: o tempo gasto anteriormente em cobranças e gestão de créditos, pode ser alocado à atividade principal da empresa para acelerar o reinício.

 

Em tempos de necessidade de distanciamento social, fundamental nos próximos meses para a atenuação dos efeitos desta pandemia, o factoring tem outra vantagem: sendo digitalizada, essa função de gestão de recebimentos e cobranças pode ser configurada e gerida de uma forma totalmente remota junto do seu parceiro financeiro. Os principais players do mercado possuem todos eles ferramentas digitais para gerir a liquidação de todas as faturas, com segurança e confidencialidade, e o mais rapidamente possível.